Inteligência Emocional | Como Resolver Conflitos entre Pais e Filhos

Inteligência Emocional | Como Resolver Conflitos entre Pais e Filhos

Conflitos entre Pais e Filhos são comuns, mas quebre esse padrão, assuma o controle e resolva isso de uma vez por todas

Um Exemplo Simples de conflito entre Mãe e Filhos

Toda Mãe sabe o ritual noturno: você lembra antecipadamente ao seu filho o horário combinado para ele dormir. Aí quando chega na hora combinada, ele sempre quer um pouquinho mais de tempo. Sempre faz carinhas lindas pedindo para lermos mais uma ultima história juntos, ou ele terminar de assistir um vídeo que está quase acabando.

Noite após a noite, nós Mães vemos a mesma história se repetir, o que causa frustração e stress. Por isso, é comum a paciência se esgotar e darmos uma bronca e em seguida usarmos a nossa autoridade para eles dormirem.

Eles adormecem, mas fica aquela culpa na nossa cabeça que persegue a gente durante a noite toda e faz com que a gente se sinta a pior Mãe do mundo. “Porque ainda não consigo algo tão simples, como fazer meu filho dormir no horário combinado?”

Nossos filhos nos questionam, nos testam, nos provocam e nos desafiam o tempo todo. Perceba que cada atitude deles, tem uma razão de ser. É importante refletir sobre isso e agir de forma equilibrada.

Quebrando o padrão de conflitos

Nós somos capazes de dizer “CHEGA” para constantes brigas e conflitos. Normalmente se iniciam com Pais querendo dar limites e Filhos desafiando esses limites.

Outro exemplo de conflito comum e atual, é sobre o tempo gasto com mídias sociais. Os Pais se preocupem, porque pode atrapalhar os estudos. Mas para os filhos, isso é um abuso de autoridade querer colocar um limite para isso.

Mas eu acredito que a solução não está em brigas diárias e estressantes, pois estas só destroem a paz e a boa convivência familiar.

Os Pais precisam identificar, entender e lidar com todas as emoções envolvidas, nos dois lados. Sei que não é simples, mas acima de tudo, os Pais precisam dar o exemplo e educar.

Por isso, acredito que é responsabilidade dos Pais conseguir sair do estado da raiva, da ira, e se acalmar. Em seguida pensar melhor com calma, e agir com a razão, com bom senso, com equilíbrio.

Além de assumir a liderança e responsabilidade pelo bem estar do seu lar, os Pais estão dando o exemplo. A autoridade deve ser reconhecida e não imposta.

Gosto muito da Liderança exercida por exemplo e da autoridade conquistada pelo respeito.

Nós somos os adultos e estamos no comando. A responsabilidade é nossa de controlar as emoções de todos e agir para uma mudança.

Os relacionamentos saudáveis são baseados no respeito mútuo acima de tudo. Precisamos dar chance para que nossos filhos possam dizer o que estão sentindo e o que desejam. Eles querem ser ouvidos.

Essa iniciativa de abrir espaço para ouvir seu filho é novamente mexe com uma aptidão emocional. Devemos ensinar que o caminho do equilíbrio é sempre o melhor.

Hoje existem informações valiosas que orientam sobre como usar Inteligência Emocional para resolver situações de conflitos. Vale a pena Pais e filhos buscarem desenvolver essa sabedoria. irá ajudar em todos os aspectos de suas vidas.

Desenvolver nossa Inteligência Emocional é a chave para resolvermos qualquer padrão disfuncional de conflito com nossos filhos.

Inteligência Emocional | Como Resolver Conflitos entre Pais e Filhos

Inteligência Emocional - Adotando uma visão mais ampla da inteligência, tentando reinventá-la para viver com sucesso as relações familiares

A definição básica de inteligência emocional (IE) se expande em 5 domínios principais:

1 - Autoconsciência - conhecer as próprias emoções e reconhecer um sentimento ruim quando ele ocorre: identificar entender e controlar esse sentimento antes de agir;

2 - Capacidade de motivar-se e persistir diante das frustrações: A auto-motivação é fundamental para não desistirmos do que é importante para nossa vida. Logo, independente das frustrações, seguimos em frete;

3 - Autocontrole emocional – Capacidade de controlar os sentimentos e comportamentos impulsivos. Quando você consegue regular o próprio estado de espírito, você mantém intacta sua capacidade de pensar;

4 - Reconhecimento das emoções nos outros - A empatia é a "aptidão pessoal" principal. Ser empático abre um espaço para você ouvir o outro, e se colocar no lugar do outro. Ao desenvolver essa aptidão, você passa a levar em consideração as emoções, o pensamento e a opinião do outro. Essa é a aptidão que nos torna pessoas mais altruístas, capazes de superar desafios e resolver conflitos;

5 - Aptidão de Lidar com relacionamentos: em grande parte é a aptidão de lidar com as emoções dos outros. São as aptidões que reforçam a popularidade, a liderança, a eficiência interpessoal e a comunicação eficaz.

Qualquer um pode zangar-se, isso é fácil. Mas zangar-se com a pessoa certa, na medida certa, na hora certa, pelo motivo certo e da maneira certa, não é fácil.

Inteligência Emocional | Como Resolver Conflitos entre Pais e Filhos

Inteligência Emocional Como Solução para Você e seu Filho

Se você tiver uma alta inteligência emocional ou estiver disposto a desenvolvê-lo, você será capaz de reconhecer o seu próprio estado emocional. Dessa maneira, você estará preparado para expressar bem seus sentimentos, de forma adequada e no momento adequado. Esse é o perfeito exemplo de autocontrole emocional.

Ao ser capaz de reconhecer o estado emocional do seu filho, você estará aberto para ouvir o que ele pensa e como se sente. Essa é a capacidade de reconhecer emoções nos outros. Apenas com isso, você já irá notar uma grande diferença na sua relação com seu filho.

A sintonização com os outros exige um mínimo de calma em nós mesmos, e muitas vezes, apenas essa ação, já contribuirá para uma situação sem conflito. A interação se dará de uma forma que possibilite desenvolver e manter boas relações, comunicar com clareza, inspirar e até influenciar.

Ao aprender a ficar conectada à parte emocional de seu cérebro, bem como à parte racional, você vai expandir o seu leque de opções ao ter que responder a um novo evento de conflito com seu filho. Além disso, também levará com mais facilidade a memória emocional em seu processo de tomada de decisão. Isso vai ajudar a evitar a repetição de erros.

O Brilhantismo Emocional é a capacidade de acalmar emoções aflitivas, controlar alguém no auge da ira. A estratégia eficaz é distrair a pessoa furiosa, empatizar com seus sentimentos e perspectivas e depois atraí-la para um foco alternativo, que a sintonizem com uma gama de sentimentos mais positivos. Essa é a refinada habilidade de influência emocional.

3 Dicas Incríveis para Pais resolverem conflitos com seus filhos

1ª Dica: Não pense que estamos sempre certos, quando estamos argumentando com nossos filhos. Só porque temos poder e autoridade sobre eles, não significa que as perspectivas deles não sejam válidas. As crianças muitas vezes têm uma boa razão escondida por trás de um determinado comportamento. Vale a pena investir seu tempo para perguntar, ouvir e entender como ele pensa.

2ª Dica: Dê a seu filho alguma autonomia. Imagine como é não poder decidir nada só por ser criança: seus pais lhe dizem a hora de acordar, o que comer, quando dormir e até como falar. É fácil entender que as crianças querem alguma liberdade. Então, na próxima vez que seu filho te perguntar se ele pode ficar acordado mais meia hora, não diga não, pergunte por que, ouça o motivo dele e decidam juntos lhe dê uma escolha: "Se você permanecer acordado mais tarde esta noite, você terá que ir dormir mais cedo amanha à noite. O que você prefere?"

3ª Dica: Encontre o padrão disfuncional de conflito e se comprometa a mudar uma ou duas ações nesse processo. Primeiro, entenda qual é o padrão típico de confronto mútuo. Em seguida mude um aspecto do seu comportamento no sentido de mostrar respeito, flexibilizar um pouco as regras, e por fim, esteja aberto a ouvir e negociar algo que ambos concordem. O fato de ter uma regra pré-combinada que foi aceita por ambos, pode ser um excelente recurso para reestabelecer a paz na sua família. Caso, o comportamento anterior volte a ocorrer, controle sua frustração, e reforce o combinado. Persista, não desista, o que importa é que o canal de comunicação foi estabelecido e irá funcionar de forma mais eficaz a cada Evento.

Percebam que sempre vai ter espaço para melhorar, é um processo contínuo e que não acaba nunca, mas vale a pena começar!!!

 

 

 

 

 

About The Author

Beatriz Rabello

Minha experiência com a maternidade foi muito especial e bastante diferente. A partir do momento que fiquei grávida, comecei uma jornada que iria mudar completamente a minha vida. Quando meu filho nasceu, já morava em Houston, no Texas, há mais de 2 anos e já estava totalmente adaptada a cultura americana do "Faça Você Mesmo".  1º Foi imprescindível fazer diferente Tive também a oportunidade e sorte de não só ter acesso a informações importantes, mas também de conhecer pessoas muito especiais e que foram fundamentais em nossas vidas. Seis meses depois nos mudamos para Dubai, onde ficamos por 1 ano antes de voltar para o Brasil. Durante esse período pude me dedicar integralmente ao meu Filho. 2º Tive condições de fazer diferente Assim sendo, a partir de muito estudo, pesquisas e experiências comprovadas na prática, defini que a educação do meu filho seria sempre baseada em quatro pilares: desenvolvimento físico, social, emocional e cognitivo. Acredito de verdade que fiz diferença na vida do meu filho e vejo isso todos os dias observando o comportamento dele e na ligação forte e de amor que temos um com o outro. Meu desejo é poder dividir conhecimento, com resultados positivos comprovados, sobre bebês, crianças e adolescentes para ajudar o máximo possível, Mães e Pais que como eu desejam fazer diferença no futuro de seus filhos.

1 Comment

  • Bablofil

    06/11/2017

    Thanks, great article.